Gravidez: incómodos que podem ser aliviados através da alimentação

Ir em baixo

Gravidez: incómodos que podem ser aliviados através da alimentação Empty Gravidez: incómodos que podem ser aliviados através da alimentação

Mensagem  Mestre da Culinária em Ter 11 Mar 2008, 15:37

Gravidez: incómodos que podem ser aliviados através da alimentação

A gravidez traz consigo alguns incómodos que todas temos de suportar com maior ou menor gravidade. Para aliviar alguns desses incómodos, saiba quais os conselhos alimentares da dietista Cláudia Viegas.

- Enjoos matinais

Um terço a metade das grávidas tem enjoos matinais. Para aliviá-los, deve beber muitos líquidos, tais como sumos de fruta e de vegetais, leite sopas e caldos. Para além disso, faça refeições frequentes e ligeiras.

O estômago vazio pode desencadear o enjoo. Por este motivo, uma refeição ligeira rica em proteínas pode ajudar a reduzir enjoos e os vómitos, desde que ingerida à hora de deitar ou logo de manhã antes de sair da cama.

Evite os alimentos gordurosos ou muito condimentados. Faça uma alimentação rica em fruta (não abusando das frutas ricas em açúcar, particularmente uvas e pêras), proteínas, como a carne magra e peixe, e hidratos de carbono complexos (amido e fibras), como os produtos integrais.

Suprima os alimentos cujo cheiro lhe cause repugnância. Beba um grande copo de água cada vez que a fome surja fora das refeições. Mastigue prolongadamente pastilhas elásticas (sem açúcar, de preferência).

- Prisão de ventre

É comum verificar-se uma passagem pouco frequente ou difícil de fezes duras e secas. Isto acontece porque a progesterona relaxa os músculos dos intestinos, o que abranda as contracções que fazem movimentar as fezes. Quando o movimento é lento, a água é mais absorvida, fazendo com que as fezes se tornem duras e secas. Por este motivo, deve fazer exercício regularmente.

No caso de se estar a tomar comprimidos de ferro, tome-os logo após as refeições, pois assim serão absorvidos mais facilmente, sendo menos provável que agravem a prisão de ventre. Não utilize laxativos nem clisteres.

Deve beber seis a oito copos de líquidos por dia e fazer uma alimentação rica em fibras (fruta, frutos secos, legumes e produtos integrais).

- Retenção de líquidos

As mãos podem inchar e os anéis deixarem de servir. Os tornozelos podem inchar e os sapatos ficarem apertados. Isto acontece porque durante a gravidez a quantidade de líquidos retidos pelo organismo aumenta. Deve-se, por isso, evitar os alimentos com muito sal.

- Desejos

Pode verificar-se um forte desejo por alguns tipos de comida. Não se conhece a causa dos desejos da mulher grávida, mas deve estar relacionado com os elevados níveis de progesterona.

Se os alimentos que a mulher deseja são saudáveis, pode comê-los à vontade. No entanto se não forem saudáveis deve arranjar um substituto ou comê-los com moderação. Se tiver desejos de comer coisas que não são alimento, como papel ou barro, consulte o seu médico.

- Micções frequentes

Podem ser causadas pela actividade hormonal, por uma maior ingestão de líquidos devido ao aumento da sede, e pela pressão exercida pelo útero e sobre a bexiga. Deve diminuir a ingestão de líquidos pouco antes de ir para a cama.

- Gases

Por vezes verificam-se dores no abdómen, e ruídos e dilatação no estômago, porque os músculos menos enérgicos do intestino podem dificultar a passagem dos gases. A dilatação ou os espasmos intestinais podem provocar dores.

Mastigue bem a comida e coma devagar. Comer muito depressa faz com que se engula mais ar. Faça uma alimentação rica em fibras para evitar a prisão de ventre e evite alimentos fritos e muito condimentados.

- Pirose

Verifica-se, por vezes, uma dor ardente no peito por detrás do esterno. A dor pode piorar na posição deitada ou depois de comer. Isto deve-se ao facto de o músculo que está situado à entrada do estômago afrouxar durante a gravidez, deixando que a comida misturada com os ácidos gástricos seja empurrada para cima, para dentro do esófago.

Não se deite durante, pelo menos, duas horas depois de comer. Beba um copo de leite mesmo antes de ir para a cama. Não coma demais e evite alimentos fritos ou muito condimentados, especialmente de noite.

Fraccione as refeições e evite alimentos irritantes. Entre os legumes, escolha os menos ácidos, eliminando o tomate, por exemplo.

Beba água da torneira e não as águas alcalinas ou gaseificadas. O chá, café, álcool, tabaco e especiarias são desaconselhados.

- Hemorróidas

Podem verificar-se comichões, inflamação e dores em volta do ânus, e possivelmente sangue ao defecar, porque nas últimas fases da gravidez a pressão do útero pode provocar hemorróidas (veias dilatadas em volta do ânus).

Faça uma alimentação rica em fibras e beba muitos líquidos para evitar a prisão de ventre.

- Irritações cutâneas

Podem surgir irritações vermelhas e escamosas nas dobras da pele (debaixo dos seios ou nas virilhas, por exemplo), provocadas pela fricção das superfícies da pele. Evite engordar muito, mantendo uma alimentação equilibrada.

- Estrias

Apresentam-se como linhas vermelhas na pele do abdómen, seios ou coxas. As estrias não desaparecem completamente, mas esbatem-se aos poucos. São provocadas pelo retesamento da pele. Evite engordar muito, mantendo uma alimentação equilibrada.

- Transpiração

Pode verificar-se também uma transpiração excessiva depois de alguns ou nenhuns esforços. A mulher pode acordar à noite sentindo-se quente e suada. Isto deve-se às alterações hormonais que dilatam os vasos sanguíneos periféricos. Estas alterações fazem aumentar a irrigação da pele e aumentam a produção de calor. A transpiração serve para que o corpo se refresque. Para combater este inconveniente, beba muitos líquidos.

- Alterações no paladar

A mulher pode sentir na boca um gosto metálico, que faz a comida ter um sabor desagradável ou diferente do habitual. As causas são desconhecidas, mas podem estar relacionadas com o aumento da actividade hormonal. Coma todos os alimentos nutritivos que lhe saibam bem.

- Cansaço

A mulher pode sentir um cansaço tão grande que a obrigue a fazer sesta. O cansaço é perfeitamente normal durante a gravidez, sendo provocado pelas exigências do organismo. Por vezes, a fadiga excessiva é resultado de preocupações, falta de sono ou má alimentação. Faça uma alimentação equilibrada.

- Dispepsia

É caracterizada por episódios de diarreia com flatulência e dores abdominais mais ou menos localizadas. Para a evitar, beba dois litros de água foras das refeições e consuma pêras cruas duas a três vezes ao dia.

Evitar as féculas, diminua a ração de pão, suprima os legumes secos e triture os legumes verdes de fibras duras. Mastigue prolongadamente os alimentos
Mestre da Culinária
Mestre da Culinária
Moderador

Mensagens : 535
Data de inscrição : 03/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum