Transição do leite para alimentos sólidos

Ir em baixo

Transição do leite para alimentos sólidos Empty Transição do leite para alimentos sólidos

Mensagem  Mestre da Culinária em Ter 11 Mar 2008, 15:42

Transição do leite para alimentos sólidos

A introdução de outros alimentos para além do leite - diversificação alimentar - deve-se iniciar-se a partir do quarto mês se o bebé for alimentado por leite adaptado ou do sexto mês se for alimentado por leite materno. Por norma, começa-se pela papa de cereais antes de introduzir os alimentos sólidos. Como medida preventiva de problemas intestinais, aconselha-se a que as primeiras papas a serem administradas ao bebé não contenham glúten.

Com a introdução das papas, o bebé apreende novos sabores e texturas, para não falar de algo que lhe irá despertar muito interesse, a colher. No inicio, utilize uma colher pequena. Se a colher for de metal, aqueça-a com água quente para que o bebé não a rejeite.

Estimule a mastigação do bebé, mesmo antes de lhe nascerem os dentes, levando-o a roer e a trincar. Utilize, para isso, alimentos simples ou uma mistura de legumes na sopa.

Não se esqueça de que a comida não deve saber sempre ao mesmo e deve ser confeccionada sem sal nem açúcar. O gosto é algo que se aprende e que resulta,
muitas vezes, daquilo que estamos habituados a comer. O bebé desconhece o sabor do sal e do açúcar. Desconhecendo-os, não pode sentir a sua falta, pelo que, não se deve pensar que colocar sal na sopa a vai tornar mais saborosa para o bebé.

Desta forma, devemos procurar dar uma educação alimentar que permita ao bebé aprender a gostar de alimentos saudáveis, apreciando-os no seu estado natural com o seu gosto verdadeiro e não disfarçado pelo sal ou pelo açúcar.

Outro aspecto que se deve ter em atenção é o facto de a criança imitar os pais. É frequente ouvirmos os pais fazerem afirmações do tipo: "ele não gosta nada de tomate, é igualzinho a mim". O que acontece na realidade é a criança não comer determinado alimento porque o pai ou a mãe também não come, e não porque não gosta desse alimento.

Deve-se procurar introduzir uma grande variedade de alimentos, em particular os legumes, mesmo aqueles que não são hábito comer em casa.

Após o segundo ano de vida

Durante o segundo ano, são introduzidos mais alimentos sólidos, tais como frutas e vegetais picados ou em fatias, carne magra, peixe, aves cortados em pedaços pequenos em vez de moídos ou triturados, ovos inteiros, queijos de pasta mole ou requeijão ou manteiga. Estes alimentos dão robustez e saúde, fazem crescer, constróem um bom esqueleto e estimulam a atenção e a vivacidade.

Dos dois aos seis anos, as crianças apenas aumentam 2 a 2,5 kg e crescem 7 a 9 cm por ano, ganhando um aspecto esguio. Recomenda-se que sejam alimentadas diariamente com:

- Leite: 5 a 7,5 dl de leite gordo ou meio gordo

- Produtos hortícolas variados em sopa e prato (prefira os vegetais corados - folhas verdes, cenouras, tomate, etc.)

- Fruta: 300 gr das mais ricas em vitamina C (papas de fruta, fruta ralada, etc.)

- Pão e outros cereais: à vontade da criança

- Carne ou pescado:50 g limpos a cada refeição principal

- Ovos: três a quatro por semana (no primeiro ano dê apenas um pouco de gema, só após um ano deve dar ovos inteiros bem cozidos)

- Água: à vontade

A forma de saber se está tudo bem com o seu filho é vigiar a sua altura e peso, caso a criança cresça menos do que os valores acima referidos, deve ser vista pelo pediatra. É importante que uma criança na pré-escola tenha uma refeição intermédia a meio da manhã e à tarde, para além das suas refeições regulares (pequeno almoço, almoço e jantar).
Mestre da Culinária
Mestre da Culinária
Moderador

Mensagens : 535
Data de inscrição : 03/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum